quinta-feira, 7 de julho de 2016

quarta-feira, 8 de junho de 2016

O que é Ansiedade?



Ansiedade é um estado psíquico de apreensão ou medo provocado pela antecipação de uma situação desagradável ou perigosa.
O quadro de ansiedade vem acompanhado por sintomas de tensão, em que o foco de perigo antecipado pode ser interno ou externo.
Considerada, até certo ponto, uma reação natural do ser humano, útil para se adaptar e reagir perante situações de medo ou expectativa​, a ansiedade torna-se patológica quando atinge um valor extremo, com carácter sistemático e generalizado, em que começa a interferir com o funcionamento saudável da vida do indivíduo.
As causas mais comuns de ansiedade patológica são:
Hipertiroidismo;
Ansiedade generalizada;
Crises de pânico;
Fobias;
Perturbação obsessivo-compulsiva;
Síndrome de pós stress traumático;
Depressão;
Psicoses;
Perturbação maníaco-depressiva.

        Tipos de Ansiedade

  • Ansiedade Generalizada: Preocupação excessiva e irrealista perante situações rotineiras da vida, como emprego, saúde e pequenos problemas do cotidiano;
  • Fobias: Medo excessivo e irracional perante um objecto ou situação;
  • Perturbação de Pânico: Ataques de pânico repetidos sem causa aparente;
  • Perturbação Obsessivo-Compulsiva: Presença de ideias, pensamentos, impulsividade ou imagens, considerados invasivos e inapropriados e que provocam ansiedade, mas a pessoa sente-se incapaz de controlar;
  • Síndrome de Pós-Stress Traumático: Aparecimento de um conjunto de sintomas característicos após um acontecimento extremamente estressante e traumático.
A ansiedade é provocada por acontecimentos externos e conflitos internos, ou seja, de natureza biológica e psicológica, não havendo assim um único fator desencadeante de ansiedade.​ 
O tratamento da ansiedade deve associar em alguns casos extremos o uso de medicamentos psicotrópicos juntamente com a psicoterapia, de forma a tratar a sua causa biológica e promover a resolução dos conflitos psicológicos que podem estar na sua origem.

O que é Depressão?

  

A depressão é um distúrbio afetivo que acompanha a humanidade ao longo de sua história. No sentido patológico, há presença de tristeza, pessimismo, baixa autoestima, que aparecem com frequência e podem combinar-se entre si. É imprescindível o acompanhamento médico tanto para o diagnóstico quanto para o tratamento adequado.

Causas
A depressão é uma doença. Há uma série de evidências que mostram alterações químicas no cérebro do indivíduo deprimido, principalmente com relação aos neurotransmissores (serotonina, noradrenalina e, em menor proporção, dopamina), substâncias que transmitem impulsos nervosos entre as células. Outros processos que ocorrem dentro das células nervosas também estão envolvidos.
Fique alerta com as principais causas de depressão
Ao contrário do que normalmente se pensa, os fatores psicológicos e sociais, muitas vezes, são consequência e não causa da depressão. Vale ressaltar que o estresse pode precipitar a depressão em pessoas com predisposição, que provavelmente é genética. A prevalência (número de casos numa população) da depressão é estimada em 19%, o que significa que aproximadamente uma em cada cinco pessoas no mundo apresenta o problema em algum momento da vida.

Sintomas de Depressão

São sintomas de depressão:
  • Humor depressivo ou irritabilidade, ansiedade e angústia
  • Desânimo, cansaço fácil, necessidade de maior esforço para fazer as coisas
  • Diminuição ou incapacidade de sentir alegria e prazer em atividades anteriormente consideradas agradáveis
  • Desinteresse, falta de motivação e apatia
  • Falta de vontade e indecisão
  • Sentimentos de medo, insegurança, desesperança, desespero, desamparo e vazio
  • Pessimismo, ideias frequentes e desproporcionais de culpa, baixa autoestima, sensação de falta de sentido na vida, inutilidade, ruína, fracasso, doença ou morte.
  • A pessoa pode desejar morrer, planejar uma forma de morrer ou tentar suicídio
  • Interpretação distorcida e negativa da realidade: tudo é visto sob a ótica depressiva, um tom "cinzento" para si, os outros e o seu mundo
  • Dificuldade de concentração, raciocínio mais lento e esquecimento
  • Diminuição do desempenho sexual (pode até manter atividade sexual, mas sem a conotação prazerosa habitual) e da libido
  • Perda ou aumento do apetite e do peso
  • Insônia (dificuldade de conciliar o sono, múltiplos despertares ou sensação de sono muito superficial), despertar matinal precoce (geralmente duas horas antes do horário habitual) ou, menos frequentemente, aumento do sono (dorme demais e mesmo assim fica com sono a maior parte do tempo)
  • Dores e outros sintomas físicos não justificados por problemas médicos, como dores de barriga, má digestão, azia, diarreia, constipação, flatulência, tensão na nuca e nos ombros, dor de cabeça ou no corpo, sensação de corpo pesado ou de pressão no peito, entre outros.


Tratamento de Depressão


A psicoterapia com psicólogo ajuda o paciente, previne  novos episódios, não se estima cura a depressão, sendo um processo que precisa de acompanhamento assim que identificados os sintomas.
A técnica auxilia na reestruturação psicológica do indivíduo, além de aumentar a sua compreensão sobre o processo de depressão e na resolução de conflitos, o que diminui o impacto provocado pelo estresse. 
O tratamento da depressão em alguns casos exige  medicamentos sendo medicado por Psiquiatras. Existem mais de 30 antidepressivos disponíveis. Ao contrário do que alguns temem, essas medicações não são como drogas, que deixam a pessoa eufórica e provocam vício. A terapia é simples e, de modo geral, não incapacita ou entorpece o paciente.e tratamento de manutenção ou preventivo, que pode levar anos ou a vida inteira, para evitar o aparecimento de novos episódios de depressão.

sexta-feira, 3 de junho de 2016

É preciso ir embora!




Ir embora é importante para que você entenda que você não é tão importante assim, que a vida segue, com ou sem você por perto. Pessoas nascem, morrem, casam, separam e resolvem os problemas que antes você acreditava só você resolver. É chocante e libertador – ninguém precisa de você pra seguir vivendo. 


Nem sua mãe, nem seu pai, nem seu ex-patrão, nem sua empregada, nem ninguém. Parece besteira, mas a maioria de nós tem uma noção bem distorcida da importância do próprio umbigo – novidade para quem sofre deste mal: ninguém é insubstituível ou imprescindível. Lide com isso. É preciso ir embora.


Ir embora é importante para que você veja que você é muito importante sim! Seja por 2 minutos, seja por 2 anos, quem sente sua falta não sente menos ou mais porque você foi embora – apenas sente por mais tempo! O sentimento não muda. Algumas pessoas nunca vão esquecer do seu aniversario, você estando aqui ou na Austrália. 


Esse papo de “que saudades de você, vamos nos ver uma hora” é politicagem. Quem sente sua falta vai sempre sentir e agir. E não se preocupe, pois o filtro é natural. Vai ter sempre aquele seleto e especial grupo que vai terminar a frase “Que saudade de você…” com “por isso tô te mandando esse áudio”; ou “porque tá tocando a nossa música” ou “então comprei uma passagem” ou ainda “desce agora que tô passando aí”.


Então vá embora. Vá embora do trabalho que te atormenta. Daquela relação que você sabe não vai dar certo. Vá embora “da galera” que está presente quando convém. Vá embora da casa dos teus pais. Do teu país. Da sala. Vá embora. Por minutos, por anos ou pra vida. Se ausente, nem que seja pra encontrar com você mesmo. Quanto voltar – e se voltar – vai ver as coisas de outra perspectiva, lá de cima do avião.


As desculpas e pré-ocupações sempre vão existir. Basta você decidir encarar as mesmas como elas realmente são – do tamanho de formigas." 

(Antônia Macchi)

O medo e a Felicidade!


Essa gente com medo de ser feliz

Essa gente que traí mesmo estando tão feliz com o outro.
Essa gente que foge duma relação quando o outro lhe faz muito bem.
Essa gente que fica com medo de sair pela janela, pois a vista lá fora é muito bonita.
Essa gente que cala quando devia perguntar e fala quando deveria ouvir.
Essa gente com medo de ser feliz. 
Que foge de quem chega oferecendo muito.
Que se contenta com pouco, pois acha que não merece mais que isso.
Essa gente que saí de mansinho com medo de ser notada quando tudo o que mais gostaria era de ser notada.
Essa gente que diz não quando deveria gritar: SIMMMM.

Essa gente que já sofreu e foi feliz, mas que insiste em achar que sofreu mais do que foi feliz e hoje usa isso como desculpa para fugir.
Ai ai, essa gente toda que não se olha por medo que outro encontre em nós a felicidade que achamos ter perdido.
Se essa gente gastasse menos tempo com o medo tão mais fácil seria parar de fingir e ser-se realmente feliz.
.
Felipe Sandrin

A verdade que os homens desconhecem sobre elas.



Homens que tem relacionamentos com mulheres empoderadas precisam ter muita auto estima para não cair no vício de ficar diminuindo a mulher pra se sentir melhor.
A maioria das mulheres vivem relacionamentos fracassados pois os homens insistem em querer deixar a mulher à sombra.
A mulher tem que ser uma muleta, uma escada, uma mãe, uma empregada, uma psicóloga, mas nunca os homens permitem que a mulher exubere na sua beleza de ser mulher.
Por ciúme ou falta de auto confiança os homens continuam botando as mulheres pra baixo, numa tentativa boba de competição que a mulher empoderada já sabe que não existe.
Mulheres independentes também querem amar e ser amadas, também são carinhosas, também choram.
A única diferença é que somos mulheres que sabemos que temos brilho próprio.

Se vc consegue namorar uma mulher foda e fazer ela se sentir foda, parabéns!
Não é por ela ser essa pessoa maravilhosa que vc está com ela?!!
Não torne sua companheira numa neurótica sem auto estima.
A sociedade já faz isso todo dia.

Amar é valorizar.
-Taz Mureb

quinta-feira, 12 de maio de 2016

O que você esconde??? Viva sem sofrimento!!!

Momento de crise, stress, desemprego, busca de conquistas e poder.
Por que fazer psicoterapia?


Muitas pessoas ficam relutantes em experimentar a psicoterapia, por desacreditar ou desconhecer. Lembre-se que a psicoterapia nada mais é do que a aplicação de uma ciência, a psicologia. Sendo assim, sua prática é sólida e sustentável.
Algumas pessoas procuram a psicoterapia por estarem sentindo algum conflito interno ou de relacionamento, estresse, ansiedade, depressão ou irritado por um longo tempo. Outras por se sentirem deprimidas ou por quererem ajuda para uma doença crônica que está interferindo no bem estar físico ou emocional.
Há ainda aqueles que procuram a psicoterapia por estarem enfrentando alguns problemas de curto prazo e precisam de orientações, como é o caso de divórcio, morte de uma pessoa próxima ou não se sentido confortável com o emprego.
Alguns sinais de que você pode se beneficiar com a terapia incluem:
  • Você sente uma enorme sensação de prolongada tristeza e desamparo.
  • Seus problemas não parecem melhorar, apesar de todos seus esforços e ajuda de amigos e familiares.
  • Você acha difícil se concentrar no trabalho ou para realizar outras atividades cotidianas.
  • Você é demasiadamente preocupado, sempre espera o pior ou sente-se constantemente no limite.
  • Suas ações e comportamentos estão prejudicando você ou outras pessoas.
Esses são algumas das razões do porque fazer terapia. Entre em contato e agende seu horário presencial ou online.


quarta-feira, 11 de maio de 2016

sexta-feira, 22 de abril de 2016

O Tempo.

Com o tempo você aprende!
                           
Depois de algum tempo, você aprende a diferença, a sutil diferença, entre dar a mão e acorrentar uma alma. E você aprende que amar não significa apoiar-se, e que companhia nem sempre significa segurança. E começa a aprender que beijos não são contratos e presentes não são promessas. E começa a aceitar suas derrotas com a cabeça erguida e olhos adiante, com a graça de um adulto e não com a tristeza de uma criança.

E aprende a construir todas as suas estradas no hoje, porque o terreno do amanhã é incerto demais para os planos, e o futuro tem o costume de cair em meio ao vão. Depois de um tempo você aprende que o sol queima se ficar exposto por muito tempo. E aprende que não importa o quanto você se importe, algumas pessoas simplesmente não se importam... E aceita que não importa quão boa seja uma pessoa, ela vai feri-lo de vez em quando e você precisa perdoá-la, por isso. Aprende que falar pode aliviar dores emocionais.

Descobre que se levam anos para se construir confiança e apenas segundos para destruí-la, e que você pode fazer coisas em um instante das quais se arrependerá pelo resto da vida. Aprende que verdadeiras amizades continuam a crescer mesmo a longas distâncias. E o que importa não é o que você tem na vida, mas quem você tem na vida. E que bons amigos são a família que nos permitiram escolher. Aprende que não temos que mudar de amigos se compreendemos que os amigos mudam, percebe que seu melhor amigo e você podem fazer qualquer coisa, ou nada, e terem bons momentos juntos.

Descobre que as pessoas com quem você mais se importa na vida são tomadas de você muito depressa, por isso sempre devemos deixar as pessoas que amamos com palavras amorosas, pode ser a última vez que as vejamos. Aprende que as circunstâncias e os ambientes tem influência sobre nós, mas nós somos responsáveis por nós mesmos. Começa a aprender que não se deve comparar com os outros, mas com o melhor que pode ser. Descobre que se leva muito tempo para se tornar a pessoa que quer ser, e que o tempo é curto. Aprende que não importa onde já chegou, mas onde está indo, mas se você não sabe para onde está indo, qualquer lugar serve. Aprende que, ou você controla seus atos ou eles o controlarão, e que ser flexível não significa ser fraco ou não ter personalidade, pois não importa quão delicada e frágil seja uma situação, sempre existem dois lados.

Aprende que heróis são pessoas que fizeram o que era necessário fazer, enfrentando as conseqüências. Aprende que paciência requer muita prática. Descobre que algumas vezes a pessoa que você espera que o chute quando você cai é uma das poucas que o ajudam a levantar-se.

Aprende que maturidade tem mais a ver com os tipos de experiência que se teve e o que você aprendeu com elas do que com quantos aniversários você celebrou. Aprende que há mais dos seus pais em você do que você supunha. Aprende que nunca se deve dizer a uma criança que sonhos são bobagens, poucas coisas são tão humilhantes e seria uma tragédia se ela acreditasse nisso.

Aprende que quando está com raiva tem o direito de estar com raiva, mas isso não te dá o direito de ser cruel. Descobre que só porque alguém não o ama do jeito que você quer que ame, não significa que esse alguém não o ama, contudo o que pode, pois existem pessoas que nos amam, mas simplesmente não sabem como demonstrar ou viver isso.
Aprende que nem sempre é suficiente ser perdoado por alguém, algumas vezes você tem que aprender a perdoar-se a si mesmo. Aprende que com a mesma severidade com que julga, você será em algum momento condenado. Aprende que não importa em quantos pedaços seu coração foi partido, o mundo não pára para que você o conserte. Aprende que o tempo não é algo que possa voltar para trás.

Portanto... plante seu jardim e decore sua alma, ao invés de esperar que alguém lhe traga flores. E você aprende que realmente pode suportar... que realmente é forte, e que pode ir muito mais longe depois de pensar que não se pode mais. E que realmente a vida tem valor e que você tem valor diante da vida!
(Veronica Shoffstall)